Fale no Whatsapp

81 9 8874-5801

Saúde do homem: prevenção garante a saúde integral do homem

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No mês dedicado à valorização do cuidado com a saúde do homem, a campanha do Novembro Azul busca conscientizar sobre a importância da prevenção como melhor tratamento.

A seguir, apontamos algumas informações que você precisa saber sobre a saúde masculina.

 

Estatisticamente, homens vivem menos que mulheres!

Os homens vivem, em média, sete anos e meio a menos que as mulheres. As principais causas de mortalidade masculina (entre 20 e 59 anos) são externas, como agressões e acidentes de veículos, que correspondem a quase 90 mil óbitos (36,4%).

Em relação às mulheres, os homens costumam ter mais excesso de peso, menor consumo de frutas, legumes e verduras, consumo abusivo de bebidas alcoólicas e tabagismo. Essas situações podem se refletir em uma maior mortalidade por doenças do aparelho circulatório, principalmente entre os mais velhos, e também por causas externas, predominantemente entre os mais jovens.

Comportamentos de risco também facilitam a ocorrência de acidentes, violência e doenças infectocontagiosas, como Aids/HIV e tuberculose.

 

Prevenção e tratamento do câncer de próstata

Entre a população masculina total, o câncer de próstata representa a segunda causa de mortalidade por neoplasias. Já entre homens de 20 a 59 anos, esse tipo de câncer representa a 12ª causa de mortalidade por neoplasias.

A principal forma de aumentar as chances de cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, e também sobre o exame de sangue PSA.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade, há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença, intervindo se houver progressão da mesma.

 

Fatores de risco para o câncer de próstata

O câncer de próstata é mais comum em idosos. Estima-se que seis entre dez casos registrados no mundo ocorrem em homens com 65 anos ou mais. No entanto, homens de todas as idades devem ficar atentos aos fatores de risco pessoais e conversar com seus médicos para a realização de exames que permitam a detecção precoce da doença.

Ter um parente de primeiro grau com diagnóstico de câncer de próstata mais do que duplica o risco de um homem de desenvolver a doença. O câncer de próstata também é mais frequente em homens com ascendência africana e caribenha do que em homens de outras raças. Outro fato é que o câncer de próstata ocorre com menos frequência em homens asiáticos e hispânicos/latinos do que em brancos não hispânicos.

 

Saúde do homem: exames de rotina

Os exames periódicos são essenciais para manter um cronograma de prevenção de doenças. Entre os cuidados básicos que todo homem precisa ter com a saúde, os seguintes testes e exames precisam ser realizados com frequência:

• Verificação da pressão arterial;

• Hemograma completo e testes de urina;

• Teste de glicemia, para prevenção de diabetes;

• Atualização da carteira vacinal; 

• Verificação do perímetro abdominal e teste de IMC.

 

Quais os sintomas do câncer de próstata?

É importante destacar que o câncer de próstata é uma doença silenciosa. Quando os sintomas aparecem, a doença já está instalada e com o comprometimento parcial ou total da glândula. Nessa fase, o tratamento é no nível ambulatorial e hospitalar.

Os primeiros sinais do câncer de próstata podem passar despercebidos, e muitos dos sintomas acabam sendo confundidos com outras doenças. Diminuição da força da urina, dificuldade de urinar, dores na região lombar, dores nos ossos, na uretra e aumento da frequência urinária são alguns dos sintomas que podem ser causados pelo câncer de próstata.

 

Comprometimento da função sexual nos homens após o câncer de próstata

Essa é uma preocupação comum entre os homens. Em números, cerca de metade dos homens com bom desempenho sexual antes do tratamento do câncer de próstata ainda terá uma boa função após o tratamento da doença. Outros homens podem apresentar impotência moderada a severa, mas a maioria tem apenas uma pequena perda da função sexual, que muitas vezes volta ao normal dentro de alguns meses a um ano após o tratamento.

Em alguns tratamentos para o câncer de próstata, como a cirurgia, os nervos que rodeiam a próstata e controlam a ereção peniana podem ser lesionados. No entanto, a extensão dessa lesão depende de uma série de fatores, como localização e tamanho do tumor e do tipo de tratamento realizado.

 

O cuidado com a saúde do homem deve ser rotina

Além do câncer de próstata, a campanha de Novembro Azul também busca conscientizar a população sobre o cuidado e a prevenção de outras doenças que acometem o sexo masculino.

O cuidado com a saúde do homem deve ser algo rotineiro, com a manutenção de hábitos saudáveis e acompanhamento médico! 


 

O que falam sobre o
Boris Berenstein?

O centro de disgnóstico Boris Berenstein é lembrado e premiado por vários anos consecutivos em primeiro lugar nas pesquisas de marcas mais lembradas na categoria diagnóstico por imagem.

Thiago Pedrosa
Olinda

"Completo, excelentes profissionais e atendimento diferenciado! Sem dúvidas melhor centro do Estado!"

Mario Peres
Olinda

"Atendimento sem igual, cuidado e atenção a todos os pacientes!"

Rosymary Câmara
Olinda

Recomendo. Boris é tudo de bom. No segmento saúde em Pernambuco.

Blog da Boris

Saiba como identificar um infarto, conheça os 10 sintomas mais comuns Ler mais
Saúde da mulher vai além dos cuidados ginecológicos Ler mais

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

App Boris Berenstein