Fale no Whatsapp

81 9 8874-5801

Câncer de próstata: a melhor prevenção é o diagnóstico precoce

Embora seja uma doença comum, muitos homens preferem não conversar sobre o câncer de próstata. Apesar das taxas de incidência e mortalidade serem altas, de acordo com especialistas, os números não são o que mais aflige os brasileiros. Na lista dos principais aflições em relação a esse tipo de câncer, o primeiro deles é o medo de ficar impotente sexualmente, o que não acontece em todos os casos.

A necessidade de desenvolver ações para estimular a busca pelo diagnóstico precoce desse tipo de câncer levou ao desenvolvimento da campanha Novembro Azul. Um mês inteiro voltado para a conscientização da prevenção do câncer de próstata e outras doenças que acometem os homens.

Para entender como é realizado o diagnóstico e como é possível prevenir esse câncer, continue sua leitura e aprenda mais sobre o assunto.

 

Como é realizado o diagnóstico do câncer de próstata?

Dois exames iniciais têm grande importância para o diagnóstico da doença: o exame de sangue, por meio do Antígeno Prostático Específico (PSA); e o exame de toque retal. Esses dois exames, quando associados, podem dar um resultado com precisão de cerca de 90% ou mais, auxiliando no diagnóstico precoce da doença. 

Cerca de 20% dos homens com câncer de próstata sintomático apresentam um PSA normal. Dependendo da região da próstata, o câncer também pode não ser palpável pelo toque retal. Por isso, a melhor estratégia é realizar os dois exames, já que seus resultados são complementares.

É importante saber que o toque retal e a dosagem de PSA não dizem se o indivíduo tem câncer, eles apenas sugerem a necessidade ou não de realizar outros exames.

Pacientes considerados de alto risco - ou seja, com casos de câncer de próstata na família - devem realizar o primeiro exame aos 40 anos de idade. Atualmente, é aconselhado a realizar seus exames anualmente ou até bianualmente, ou a cada 3 anos. Quem vai recomendar o melhor período é o médico, dependendo do toque e idade do paciente sob investigação clínica.

 

Como prevenir o câncer de próstata?

Praticar atividade física regularmente, manter um peso saudável, diminuir ou evitar o álcool e não fumar são recomendações importantes para minimizar o risco da doença. Uma alimentação pobre em gorduras de origem animal e rica em frutas, verduras, grãos e cereais integrais pode diminuir o risco de câncer, bem como o de outras doenças crônicas. 

 

Diagnóstico precoce do câncer de próstata

Atualmente, a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal e sobre o exame de sangue PSA.

A indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

 

Cuidado com os sintomas

Uma das principais dúvidas sobre o câncer de próstata é sobre os sintomas que ele provoca. É importante saber que o ideal é que não tenham sintomas, porque quando eles aparecem é porque o volume da doença é mais preocupante e está em estágio mais avançado. 

Quando o câncer de próstata está em estágio mais avançado pode apresentar como sintomas piora da força do jato urinário, dificuldade para urinar, necessidade de urinar muitas vezes em um período de tempo curto, acordar a noite para urinar, até sangramento e uma certa obstrução do canal.

 

O tratamento do câncer e função sexual

Para se ter uma ideia, em números, cerca de metade dos homens com bom desempenho sexual antes do tratamento do câncer de próstata ainda terá uma boa função após o tratamento da doença. A outra metade pode apresentar impotência moderada a severa, mas a maioria tem apenas uma pequena perda da função sexual, que muitas vezes volta ao normal dentro de alguns meses após o tratamento.

Isso porque, em alguns tratamentos para o câncer de próstata, como a cirurgia, os nervos que rodeiam a próstata e controlam a ereção peniana podem ser lesionados. No entanto, a extensão dessa lesão depende de uma série de fatores, como localização e tamanho do tumor e do tipo de tratamento realizado. 

 

O diagnóstico precoce do câncer de próstata pode salvar vidas

O câncer de próstata é uma doença que acomete predominantemente homens acima de 50 anos de idade - particularmente acima de 60 anos de idade - e, principalmente, quem tem histórico familiar, negros e homens com síndrome genética. 

De forma geral, os homens devem fazer exames anualmente com urologista a partir dos 50 anos. Já nos casos das exceções, esse rastreamento anual deve ter início a partir dos 40 a 45 anos.

Lembramos que o cuidado com a saúde é indispensável para uma qualidade de vida, e o acompanhamento médico é um direito de todos os brasileiros.

 

O que falam sobre o
Boris Berenstein?

O centro de disgnóstico Boris Berenstein é lembrado e premiado por vários anos consecutivos em primeiro lugar nas pesquisas de marcas mais lembradas na categoria diagnóstico por imagem.

Thiago Pedrosa
Olinda

"Completo, excelentes profissionais e atendimento diferenciado! Sem dúvidas melhor centro do Estado!"

Mario Peres
Olinda

"Atendimento sem igual, cuidado e atenção a todos os pacientes!"

Rosymary Câmara
Olinda

Recomendo. Boris é tudo de bom. No segmento saúde em Pernambuco.

Blog da Boris

Segundo pedala HCP em alerta ao câncer ósseo Ler mais
Outubro Rosa: mês de conscientização e prevenção do câncer de mama Ler mais

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

App Boris Berenstein