Fale no Whatsapp

Ressonância Magnética: Falando com quem sabe

Apesar da complexidade do seu nome, o exame de  ressonância magnética, realizado por meio de uma máquina que capturar imagens em alta definição a fim de encontrar de tumores a lesões ortopédicas, é bem simples.

Por ser não invasivo e indolor, tem poucas contraindicações e captura a situação de órgão internos e tecidos em 2D e 3D com alta definição sem emitir radiação, como a tomografia. 

Neste conteúdo exclusivo do Boris Berenstein, tire suas principais dúvidas sobre a ressonância magnética e desvende os mitos e verdades sobre o tema no vídeo com a Dra. Tereza Edyela. Boa Leitura!

 

 

Como funciona o exame?

Se você faz check-ups regularmente,  já deve ter se deparado com um pedido de ressonância magnética feito pelo seu médico ou sua médica. E quando não se conhece tão bem algum exame, a ansiedade pode aparecer. Mas é importante que você saiba que a ressonância é um exame de imagem simples, feito no scanner de MRI (sigla em inglês para ‘Imagem por Ressonância Magnética’). 

Este scanner gera as imagens dos órgãos do corpo em alta definição e em três planos - horizontal, vertical e com o corpo dividido em camadas - através de um grande ímã interno. Este ímã gera campos magnéticos fortes, pulsos de radiofrequência e gradientes de campo que interagem com nosso corpo, produzindo as imagens.

Vale ressaltar que, antes de realizar o exame, o paciente deve retirar todos os itens de metal – brincos, botões, zíper etc - antes de deitar-se em uma maca já com um protetor de ouvido para protegê-lo do barulho emitido pela máquina. 

Depois disso,  a parte do corpo a ser estudada é coberta pela bobina, um aparelho que potencializa o efeito do campo magnético e melhora a qualidade da imagem.

Quando a maca entra totalmente no aparelho maior é quando realmente o exame inicia-se. E por conta deste ambiente mais fechado, algumas pessoas podem sentir claustrofobia. Entretanto, é muito importante ressaltar que o paciente precisa ficar imóvel até o final do teste para não comprometer o resultado das imagens. Há casos em que o paciente pode ser mobilizado para garantir a precisão do exame. 

O tempo de duração é razoável, entre 15 a 40 minutos, podendo demorar até mais de 1 hora a depender do caso.

 

Para que serve a ressonância magnética?

Este é um exame capaz de ser solicitado em diversos tipos de situação, principalmente por sua capacidade de capturar imagens detalhadas e em alta definição de grande parte do corpo, apresentando doenças neurológicas, abdominais, cervicais e cardíacas.

Assim, a ressonância magnética é largamente utilizada no diagnóstico de infecções no cérebro e na medula espinhal, derrames, tumores cerebral, infecções, tumores nas mamas, coágulos, alterações no fígado, infartos, acidente vascular cerebral (AVC) em estágio inicial, traumas, entre outras. 

Quando o foco é alguma investigação ortopédica, o exame auxilia na investigação dos tecidos moles, que são nossas cartilagens e músculos, identificando tendinites, hérnias de disco e lesões de ligamento.

Alguns mitos sobre a ressonância magnética desvendados

Embora altamente eficiente, este exame ainda gera certo receio em muitos pacientes que precisam fazê-lo, e isso acontece principalmente por conta de alguns mitos.

Como sabemos, com a saúde não pode haver incertezas. Por isso, precisamos deixar de lado a falta de informações a respeito do procedimento e entender que eles são necessários e indispensável para assegurar nossa saúde. Principalmente, quando o assunto é um exame que pode trazer tantos benefícios para nossa vida.

Para desvendar alguns dos mitos mais comuns sobre a ressonância magnética e reforçar as verdades conhecidas sobre o tema, trouxemos a Dr. Tereza Edyela para responder algumas dúvidas. Confira no vídeo do topo desta página as respostas para perguntas como:

 

  • Faz mal se expor ao campo magnético da ressonância?

  • A ressonância não é indicada a quem tem claustrofobia?

  • É proibido fazer ressonância portando objetos metálicos?

  • Mas em caso de pinos ou marcapasso no corpo do paciente?

  • É verdade que a ressonância é barulhenta?

  • A ressonância é proibida para as gestantes?

  • Por quê fazer ressonância no Boris Berenstein?

 

O melhor remédio é a informação

Agora que você já sabe tudo sobre a ressonância magnética, pode ficar mais tranquilo para, caso necessário, marcar seu exame com tranquilidade.

E lembre-se: a necessidade de jejum depende do protocolo do hospital e da região em que o exame será realizado. Em alguns casos pode ser necessário jejum de até 6 horas, o que será previamente indicado, desde o momento do agendamento.

Marque seus exames em um só lugar! 

Clique aqui para conhecer os exames da Boris Berenstein.


 

O que falam sobre o
Boris Berenstein?

O centro de disgnóstico Boris Berenstein é lembrado e premiado por vários anos consecutivos em primeiro lugar nas pesquisas de marcas mais lembradas na categoria diagnóstico por imagem.

Thiago Pedrosa
Olinda

"Completo, excelentes profissionais e atendimento diferenciado! Sem dúvidas melhor centro do Estado!"

Mario Peres
Olinda

"Atendimento sem igual, cuidado e atenção a todos os pacientes!"

Rosymary Câmara
Olinda

Recomendo. Boris é tudo de bom. No segmento saúde em Pernambuco.

Blog do Boris

Agendamento Online Ler mais
Mamografia Digital: saiba como é feita e como se preparar para o exame Ler mais

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

App Boris Berenstein