Fale no Whatsapp

Exame ginecológico preventivo: tudo o que você precisa saber sobre o exame de papanicolau

É muito importante que toda mulher, após os 25 anos de idade, se consulte com o ginecologista ao menos uma vez no ano para realizar o exame ginecológico preventivo. Também conhecido como teste Papanicolau, ele é imprescindível para a saúde feminina, pois consegue detectar diversas doenças. 

 

Indicado para mulheres sexualmente ativas, este exame avalia o colo do útero e identifica sinais de infecção pelo HPV (vírus responsável pelo câncer de colo de útero), antes que a paciente expresse os sintomas.

 

Entretanto, é comum algumas mulheres se sentirem inseguras para realizar o exame e acabarem evitando por medo, ansiedade ou vergonha. A melhor solução para se sentir confortável durante o Papanicolau e vencer as barreiras da incerteza, é estar ciente do acontece durante o exame, e para ajudá-la, preparamos este conteúdo. Continue sua leitura e entenda o exame ginecológico preventivo.

 

Para que serve o exame ginecológico preventivo?

O teste Papanicolau, também chamado exame ginecológico preventivo, citologia ou colpocitologia oncótica, é recomendado pelo ginecologista para rastrear e detectar o câncer do colo do útero em seus estágios mais iniciais. Ele observa lesões ou alterações do tecido uterino que indiquem a presença do HPV. O exame também é capaz de reconhecer algumas infecções sexualmente transmissíveis, como a candidíase.

 

Ele ainda pode ser feito com o objetivo de avaliar a presença de cistos de Naboth, nódulos que se formam devido ao acúmulo de líquido liberados pelas glândulas presentes no colo do útero.

 

As mulheres devem realizar o exame ginecológico preventivo pela primeira vez aos 25 anos caso já tiveram ou tenham atividade sexual. Após o primeiro exame, ele deverá ser refeito uma vez por ano e, após dois resultados negativos consecutivos, a cada três anos. É recomendado que seja feito em mulheres até os 60 anos, desde que os últimos resultados não tenham acusado sinais suspeitos (nesse caso a periodicidade deve ser discutida com o médico). No entanto, pacientes acima dos 64 anos que nunca fizeram o preventivo devem realizar dois exames com intervalo de até três anos. 


 

Como é feito o exame também conhecido por Papanicolau?

Este é um exame rápido, simples e sem necessidade de anestesia, realizado no consultório médico. A paciente se deita em posição ginecológica, com as pernas dobradas e elevadas, apoiadas por um suporte. O médico faz utilização de um espéculo (aparelho que lembra um bico de papagaio), para afastar as paredes internas do órgão e ajudar na abertura do caminho e realização do exame. Esse instrumento é disponível em diversos tamanhos para se adaptar com o biótipo de cada mulher, diminuindo o desconforto do procedimento. 

 

Então é feita a extração das células da parede vaginal e do colo do útero com uma espátula e uma cerda. A partir daí, o material é enviado para um laboratório, que faz a análise. Durante o procedimento, a mulher pode sentir um leve desconforto ou sensação de pressão no útero, mas esse incômodo passa assim que o ginecologista retira o instrumento.

 

Como se preparar para o exame?

Antes de realizar o exame ginecológico preventivo, é necessário ficar atenta a algumas particularidades para se preparar. Importante levar esses detalhes em consideração, visto que são essenciais para garantir a efetividade dos resultados.

 

- A paciente não pode estar no período menstrual. A melhor época para passar pelo teste é uma semana antes de menstruar, porque o sangue afeta a sua realização.

 

- É necessário evitar fazer duchas ou utilizar cremes, medicamentos ou anticoncepcionais vaginais, assim como ter relações sexuais, ao menos 3 dias antes do exame. 

 

- Mulheres grávidas podem fazer o Papanicolau sem que isso prejudique o bebê. Além de ser importante para identificar alterações, para que seja iniciado um tratamento mais adequado que evite complicações para o bebê.

 

E quanto ao resultado?

Após o exame, o material recolhido é enviado a um laboratório que faz a análise microscópica para averiguar a presença de inflamação, doenças sexualmente transmissíveis, lesões pré-neoplásicas, neoplásicas e alterações na morfologia das células da mucosa. Essas alterações podem ter diferentes níveis: benignas, prováveis tumores e ainda, as lesões que não forem tratadas, podem originar um tumor maligno no futuro. 

 

Esse resultado fica pronto em poucos dias e se alguma alteração for detectada, o teste deve ser repetido em seis meses ou o médico poderá solicitar exames mais detalhados. Caso não apresente nenhum problema, a mulher pode continuar a fazê-lo anualmente ou a cada três anos, quando os dois últimos resultados estão dentro da normalidade.

 

Agora você entende a importância do Papanicolau!

Após todas as informações que demos sobre o exame ginecológico preventivo, você já entende melhor a importância dele para sua saúde e pode se sentir mais segura em realizá-lo. Lembre-se de manter a consulta rotineira com seu ginecologista para prevenir qualquer doença e realizar tratamentos precoces, especialmente em situações mais sérias como o câncer de colo de útero, que pode ser detectado antes dos sintomas surgirem.

 

Cuide-se! Quanto mais mulheres realizam seus exames, melhor a qualidade de vida e mais mortes pela doença são evitadas. Conte com o Boris Berenstein para realizar os exames solicitados pelos seus médicos.

 

Conheça todos os exames, clicando aqui.


 

O que falam sobre o
Boris Berenstein?

O centro de disgnóstico Boris Berenstein é lembrado e premiado por vários anos consecutivos em primeiro lugar nas pesquisas de marcas mais lembradas na categoria diagnóstico por imagem.

Thiago Pedrosa
Olinda

"Completo, excelentes profissionais e atendimento diferenciado! Sem dúvidas melhor centro do Estado!"

Mario Peres
Olinda

"Atendimento sem igual, cuidado e atenção a todos os pacientes!"

Rosymary Câmara
Olinda

Recomendo. Boris é tudo de bom. No segmento saúde em Pernambuco.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

App Boris Berenstein