Fale no Whatsapp

Eletroneuromiografia: quando solicitar esse importante exame?

Imagine uma subestação de transmissão de energia elétrica. Todos aqueles fios transferem energia de um lugar para o outro, fazendo com que assim toda uma região possa funcionar sem maiores problemas. Do mesmo modo, é o corpo humano.

 

A nossa subestação de transmissão é o nosso sistema nervoso, enquanto os fios de são os nossos nervos. A energia, que aqui vamos chamar de informação saem de nosso cérebro e passam pode toda a medula espinhal, e isso constitui Sistema Nervoso Central. Depois que a informação sai da medula e vai para músculos, órgãos e pele, classificamos esse conjunto de nervos como Sistema Nervoso Periférico.

 

O exame de Eletroneuromiografia estuda todo o nervo, desde a saída do cérebro até os músculos, órgãos e pele. O exame tem por finalidade diagnosticar doenças que podem afetar os nervos, a junção neuromuscular (o encontro entre os nervos e os músculos) assim como também os próprios músculos.

 

 Continue a sua leitura e descubra quando você deve solicitar esse importante exame. 

 

O QUE É O ELETRONEUROMIOGRAFIA?

 

O exame de Eletroneuromiografia foi desenvolvido com o objetivo estudar os nervos desde o cérebro até os músculos. A este caminho damos o nome de Unidade Motora. Além disso, é por meio dela que os profissionais podem fazer o diagnóstico e prognóstico de lesões e doenças do Sistema Nervoso Periférico.

 

O Eletroneuromiografia pode localizar lesões no Sistema Nervoso Periférico (ponta da medula, raízes, plexo, nervos periféricos, junção neuromuscular e músculo), além de municiar o seu médico com informações sobre as fisiopatologias das lesões, onde ele conseguirá avaliar o grau de comprometimento e curso da lesão.

 

Aqui no Centro de Diagnóstico Boris Berenstein você conta com uma equipe especializada para fazer esse exame. Para mais informações é só clicar aqui.

 

COMO É FEITO O ELETRONEUROMIOGRAFIA?

 

O exame de eletroneuromiografia é feito basicamente em duas etapas. A primeira consiste na neurocondução, que é a estimulação dos nervos periféricos, sensitivos e motores por meio de corrente elétrica. Nisso, a capacidade dos nervos transmitem impulsos elétricos é medida, assim como também a velocidade de condução de um impulso elétrico ao longo do nervo.

 

A captação das respostas é feita por meio de eletrodos descartáveis posicionados na pele sobre os nervos e músculos em diferentes partes do corpo, o que permite a um estudo específico e aprofundado de cada parte do corpo.

 

Depois de avaliada a condução nervosa por meio dos impulsos elétricos, as respostas são exibidas no monitor do seu médico sob a forma de ondas.

 

A segunda parte do exame de eletroneuromiografia é feito por meio de uma fina agulha ligada por fios aos equipamentos do exame. Essa segunda fase do exame é chamada de eletromiografia de agulha e tem por objetivo estudar a atividade elétrica intramuscular que por meio da análise da fibra muscular ajuda a determinar a gravidade dos problemas que foram descobertos na primeira fase do exame. Além disso, ajuda na identificação das patologias presentes na medula espinhal, raízes motoras e na própria fibra muscular. 

 

 

EXISTE CONTRAINDICAÇÃO PARA FAZER O EXAME?

 

O Eletroneuromiografia possui algumas contra indicações. Primeiro, conheça as relativas:

  • Uso de marca-passo impede a aplicação de estímulos em pontos proximais, como o de Erb;
  • Pacientes com cateter intracardíaco não podem receber estimulação elétrica;
  • Pacientes com plaquetopenia abaixo de 50.000/mm ou distúrbios de coagulação;
  • Pacientes em uso de anticoagulantes, nos quais o tempo de protrombina ou parcial de tromboplastina seja igual ou superior a duas vezes o valor normal.

 

Agora, conheça as contraindicações absolutas:

  • Marca-passo do tipo desfibrilador, marcapasso externo;
  • Pele com solução de continuidade e erisipela.

 

Além disso, existe uma limitação no caso das crianças. Confira:

  • Crianças pequenas podem necessitar de sedação para a realização do estudo dos nervos periféricos.

 

 

QUANDO DEVO SOLICITAR ESSE EXAME?

 

Antes de mais nada, é importante saber identificar sintomas de lesões e/ou doenças do Sistema Nervoso Periférico. Se você sentir a diminuição da sua força nos membros periféricos (braços e pernas, por exemplo) ou observar variações na sua sensibilidade.

 

Tendo observado estes sintomas, é imprescindível que se busque um centro de diagnóstico especializado. A Eletroneuromiografia pode ser considerada como uma extensão dos exames físicos já que tem também por objetivo a confirmação de suspeitas diagnósticos de lesões e/ ou doenças da Unidade Motora (nervo, junção neuromotora ou músculo).

 

Logo, assim que esses sintomas aparecerem, é por meio da Eletroneuromiografia que você terá certeza do que se trata e seu médico poderá iniciar o tratamento.

 

QUANTO TEMPO DEMORA E QUAIS DOENÇAS O EXAME DETECTA?

 

O exame de Eletroneuromiografia tem a duração média de uma hora e é pouco incômodo, tendo em vista que ele se dá por meio de estímulos elétricos, estes que são suportáveis.

 

Além disso, o exame detecta doenças como:

  • Atrofia muscular espinhal
  • Poliomielite
  • Hérnia de disco vertebral
  • Síndrome do Túnel do Carpo
  • Paralisia Facial Periférica

Dentre outras patologias presentes que o exame consegue diagnosticar.

 

DE QUE FORMA DEVO COMPARECER AO EXAME?

 

É importante que no caso de o exame ser dos membros periféricos inferiores, a ida até ao centro de diagnóstico seja feita de saia ou short, no caso dos membros periféricos superiores, recomenda-se a utilização de camisas sem mangas.

Além disso, não é recomendado a utilização de hidratantes na pele no dia do exame, visto que isso irá prejudicar a coleta de informações.

 

AO OBSERVAR OS SINTOMAS, BUSQUE A AJUDA DE UM CENTRO DE DIAGNÓSTICO ESPECIALIZADO.

 

O exame de Eletroneuromiografia tem por objetivo diagnosticar possíveis lesões e/ou doenças presentes no Sistema Nervoso Periférico, estudando os nervos desde a saída do cérebro até os músculos, órgãos e pele.

O exame é dividido em duas etapas. A primeira é feita utilizando de impulsos elétricos, onde as respostas aparecem no monitor do seu médico em forma de ondas. Já a segunda parte busca por meio de uma fina agulha que é ligada aos aparelhos do exame e busca estudar a atividade elétrica intramuscular ajudando no diagnóstico de patologias na medula espinhal, raízes motoras e na fibra muscular.

Ao sentir qualquer sintoma relacionado a perca de força nos braços ou pernas ou até mesmo a perca da sensibilidade busque a ajuda de um Centro de Diagnóstico espcializado em Eletroneuromiografia. 

Aqui no Centro de Diagnóstico Boris Berenstein você terá acesso a uma equipe especializada no exame de Eletroneuromiografia além de toda a segurança e cuidado do atendimento 100% humanizado, afinal estamos sempre #PróximosDeVocê.

Para agendar o seu exame é só clicar aqui e aguardar a confirmação do mesmo.

O que falam sobre o
Boris Berenstein?

O centro de disgnóstico Boris Berenstein é lembrado e premiado por vários anos consecutivos em primeiro lugar nas pesquisas de marcas mais lembradas na categoria diagnóstico por imagem.

Thiago Pedrosa
Olinda

"Completo, excelentes profissionais e atendimento diferenciado! Sem dúvidas melhor centro do Estado!"

Mario Peres
Olinda

"Atendimento sem igual, cuidado e atenção a todos os pacientes!"

Rosymary Câmara
Olinda

Recomendo. Boris é tudo de bom. No segmento saúde em Pernambuco.

Blog do Boris

Saiba como identificar um infarto, conheça os 10 sintomas mais comuns Ler mais
Conheça as 8 modalidades de exames de imagem Ler mais

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

O Centro de Diagnóstico Boris Berenstein garante que os dados pessoais fornecidos pelo cliente nunca serão repassados a terceiros e nem utilizados sem sua prévia autorização, a não ser que requeridos por lei. Os conteúdos serão publicados e validados internamente por profissionais da Centro de Diagnóstico Boris Berenstein. Porém, somente sua leitura não dispensa a busca por orientação médica. A informação recolhida por meio de cookies da ferramenta Analytics fica armazenada para utilização exclusiva do Centro de Diagnóstico Boris Berenstein, com o objetivo de acompanhar as interações dos usuários e aprimorar este canal de comunicação.

App Boris Berenstein